Alternative World - Eternal Links R.P.G

R.P.G interpretativo por Lih e Lízi-chan que vem rolando desde 2010


    Amor Aeternus: Renaissance

    Compartilhe
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Dom Dez 11, 2016 7:27 pm

    Saindo do restaurante depois de deixar uma boa gorjeta para o garçom, ele caminhou devagar até o estacionamento onde fez questão de abrir a porta do carro, olhando em seus olhos e dando um sorriso charmoso.

    - Vamos aproveitar sim.

    Ele foi se sentar no banco do motorista e ligou o aquecedor para ela, já que parece mais confortável quando está em local mais quente e agradável.

    - Me diga o caminho, prometo que estará lá em poucos minutos.

    Ele indicou o GPS que esperava por uma localização. Ele irá deixá-la onde ela preferir, sem dar bandeira de que sabe onde ela mora ou coisa assim. Uma coisa é certa, em momento algum deixou de olhar no fundo de seus olhos. Seus olhos azuis eram realmente atraentes... E pareciam querer hipnotizá-la.
    avatar
    Lízi
    Admin

    Mensagens : 5105
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lízi em Dom Dez 11, 2016 7:52 pm

    E que olhos! Na cabeça de Mitsuki um zilhão de pensamentos impuros que fariam Yan engasgar passavam. Ela suspirou claramente antes de entrar no carro, com o rosto corado mais do calor que ele faz ela sentir do que o frio constante na rua. Quase tropeçou para entrar no carro.

    Aaaaaaaaaaaaaahhh~~~~~ devia ser proibido ser tão gostoso assim!! O que eu faço?! O que eu digo, o que eu toco?! Não! Não toco nada! PRA CASA, VAI PRA CASA!

    Depois de quase um minuto encarando o GPS, ela finalmente deu uma rota, longa, mas ainda assim ia terminar uma quadra antes de casa.

    — C-certo! Então ta, pra casa! Ahaha!

    [color=#8B1C62]Ela tratou de botar o cinto pelo menos, tentando (e falhando miseravelmente) em não ser tão óbvia.color]
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Dom Dez 11, 2016 8:39 pm

    - Ah, deixa que eu te ajudo.

    E segurou no cinto, encaixando-o para ela, bem cuidadosamente. Deu partida no carro e seguiu pilotando pelo caminho que ela indicou.
    avatar
    Lízi
    Admin

    Mensagens : 5105
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lízi em Dom Dez 11, 2016 8:51 pm

    Mitsuki quase deixou ele ajudar, mas ao invés de botar o cinto ela queria mesmo botar sua boca na dele. Não dava mais pra segurar de tanta provocação e ela não via motivos pra não beijar logo o cara se quer tanto assim, a menos que ele não queira! Mas ela não pensou em nada disso, só beijou com vontade, sem vergonha, sem se importar se ele não conseguiria lembrar nem do nome dela depois. Seus lábios meio geladinhos do frio de agora a pouquinho logo ficaram quentes, assim como todo o resto dessa pobre adolescente.

    Um beijo não faz mal, não é?
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Dom Dez 11, 2016 8:57 pm

    Takehiko respondeu o beijo a altura e assumiu o controle do beijo. Ele era quente, seu toque era ousado e seus beijos eram provocantes. Ele sabia exatamente o que estava fazendo e ela podia gostar muito disso se deixando levar.
    avatar
    Lízi
    Admin

    Mensagens : 5105
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lízi em Dom Dez 11, 2016 9:07 pm

    E qual era o motivo pra não se deixar levar? É só um beijo muito bom, que faz ela se sentir toda quente e sem nenhuma vontade de parar. Beijar é ótimo, ela nem tinha certeza se ia gostar mesmo de fazer isso de novo, mas aí está! Se não passasse de um beijo muito muito bom, não tinha problema pelo jeito. Suas mãos queriam passear nele, deve ser maravilhoso de tocar também, mas ela estava se segurando.
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Dom Dez 11, 2016 9:49 pm

    As mãos dele escorregaram para o cinto novamente e ele encerrou o beijo quando um click foi ouvido.

    - Pronto, bem melhor agora, não acha?

    E sorriu de leve voltando sua atenção para a direção.
    avatar
    Lízi
    Admin

    Mensagens : 5105
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lízi em Dom Dez 11, 2016 9:53 pm

    Com um sorriso bobo, ela concordou com a cabeça se ajeitando no banco.

    — Muito melhor...

    Ela está completamente satisfeita só com isso mesmo, pelo menos foi divertido e ele parece um cara legal, apesar de todo construído pra seduzir. Ela não falaria sobre muitas coisas na volta, não tem muito o que falar, mas aproveitou bem enquanto ainda estava com esse motorista super habilidoso e gostoso.
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Dom Dez 11, 2016 10:27 pm

    Ele chegou ao lugar que ela disse com tempo de sobra. E resolveu aproveitar lhe dando mais alguns beijos provocantes e deliciosos pra que fosse a ultima coisa que ela se lembrasse relacionado a esse encontro.

    Enquanto isso Eien brotou na janela de Kusame alguns instantes e num piscar de olhos desapareceu com uma ventania. Foi pra casa, onde Gilbert estava. Entrou pela janela, claro.

    avatar
    Lízi
    Admin

    Mensagens : 5105
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lízi em Dom Dez 11, 2016 10:47 pm

    Kusame estava só estudando na casa de Komaki, apesar de pretender dormir lá, mas ele podia jurar que viu alguém na janela, até a abriu para ter certeza, mas não tinha nada. Um pouco curioso com isso, ele parou de estudar e foi ficar brisando na internet.

    Mitsuki achou que não fosse ter mais beijos, mas não reclamou! Ela aproveitou para beijar bastante antes de ir embora enfrentar a ira de Yan.


    — Foi divertido! Obrigada por me trazer.

    Afinal, ela é educada.

    — Quer sair de novo uma hora dessas?
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Dom Dez 11, 2016 11:08 pm

    - Se quiser, amanhã tenho a noite livre.

    Ele foi logo dando as opções.

    - Podemos ir... Em outro restaurante, sabe?

    Já Eien foi até Gilbert e atirou nele um album de fotografia meio rasgado e destruido. Poucas fotos estavam presas a ele ainda. “Não preciso disso, pode ficar se alguma coisa te interessa” e logo pegou o anel de noivado que Kusame lhe deu. Foram poucos segundos pro anel se partir todo, incluindo a safira e os diamantes. Ela jogou no chão pra qualquer lado e depois puxou do pescoço o anel que representa o casamento deles. Jogou em direção a Gilbert, virou de costas e foi saindo.
    avatar
    Lízi
    Admin

    Mensagens : 5105
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lízi em Dom Dez 11, 2016 11:33 pm

    Gilbert ficou extremamente chocado, não estava entendendo porcaria nenhuma! Ele foi até Eien, deixando o album de fotos numa mesinha e a segurou.

    — Espera, o que é isso?! O que aconteceu?! Não vá embora!

    Mitsuki mordeu o lábio inferior e pensou.

    — Amanhã não posso...tenho que ficar depois da aula e daí tenho que ensaiar para um programa...vai ficar tarde, é difícil escapar da...minha segurança...haha...
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Dom Dez 11, 2016 11:55 pm

    - Bom... Se em algum momento dessa noite tarde... Você ver que liberou um tempo... Me liga. A gente faz alguma coisa...

    Ele sorriu provocante.

    - Algo divertido.

    Eien riu compulsivamente. O cabelo estava bagunçado e ela estava gelada e seus olhos dourados não estavam tão dourados assim.

    – Está com dificuldade de entedimento? Tá, deixa eu esclarecer pra você.

    E riu de novo.

    – Cai na real, eu não tenho porque ficar esperando nada. Ele está apaixonado pela outra, gosta muuuuuuuuuito dela. Está satisfeito com a vidinha de merda que tem agora e não faz nem questão de fazer diferente. Sabe porque estamos juntos? Você e eu só estamos juntos porque EU fui atrás de você... Ou seria a mesma coisa. Você nunca sentiria falta disso, de algo que não tem. Estaria satisfeito com qualquer merda que fosse a sua vida agora. O mesmo vale pra ele. Ele NUNCA vai me procurar, porque ele NUNCA vai sentir falta de algo mais. EU sou a única aqui com as memórias de uma pessoa que NÃO EXISTE MAIS. Quantas vezes será que já não fiz isso? Eu sei que eu sempre apagava as recordações, porque isso me impedia de ficar com o obvio na cabeça. Sou sempre eu que corro atrás, PRA QUÊ? Que se exploooooooda tudo isso!

    Ela estava bem alterada, bêbada e louca. Riu de novo.

    – Não tem mais castelo de areia. O mar levou... Puuuuffff... Shuaaaaa...

    Ela respirou fundo.

    – Ele está dormindo com outra e você só sabe continuar na mesma frase como um disco arranhado. Eu não sei o que fazer... MEHHHHHHHHH... Eu posso me divertir muito mais matando um zilhao de pessoas. Pode me soltar agora ou eu vou ter que desenhar pra você?
    avatar
    Lízi
    Admin

    Mensagens : 5105
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lízi em Seg Dez 12, 2016 12:07 am

    Kisaki ficou escutando tudo aquilo do seu quarto. Ela saiu do seu castelo de cobertores e ficou escutando atrás da porta.

    Gilbert acabou se...emocionando.


    — Não é nada disso!

    Ele apertou mais o braço dela, não queria que ela fosse mesmo, de jeito nenhum. Ela teria que levar o braço dele se quisesse ir.

    — Eu também não gosto disso, não estou feliz! Gostava de nós três, mesmo com brigas e falhas eu era feliz com isso e eu quero isso de volta! Eu nunca pedi pra estarmos aqui agora!! Você falou com ele, interagiu, tentou?! Quem te garante que não vai acontecer nada?? Você não sabe, só está tirando conclusões porque isso machuca! E NÃO MACHUCA SÓ VOCÊ, QUE MERDA!

    E mesmo que ela pudesse botar fogo nele agora, a segurou pela cintura.

    — PARA COM ISSO, EU ESTOU AQUI PRA VOCÊ TAMBÉM! EU VOU TE AJUDAR, EU PROMETO EIEN!

    Mitsuki sorriu encantada por ele.

    — Claro, eu ligo sim~


    Ela olhou bem para ele, e então foi embora. Não ficou caminhando na neve, porque logo que saiu do carro começou a xingar esse clima idiota, mas foi feliz a passos rápidos para casa...onde encontrou Yan na sala, nada satisfeita, com o cartão de Takehiko na mão.
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Seg Dez 12, 2016 12:20 am

    Hey, ela pode ser só trabalho, mas ele se divertiu fazendo isso. Não foi de todo ruim.

    Eien arqueou a sobrancelha e debochou da emoção dele.


    - Ohhhhnnnn... Tadinho... Vai chorar?

    E respirou fundo sem paciência.

    – Precisa de um tradutor? Eu não vou correr atrás de ninguém! Tô de saco cheio disso.

    E ficou irritada. Ela não tentou soltar-se ainda, arrancar o braço dele não era difícil.

    – E você vai me ajudar? O SENHOR NÃO SEI O QUE FAZER VAI ME AJUDAR?! Por que? Nosso casamento estava maravilhoso pra você?

    Ela deu um sorriso irônico.

    – Por que não pede a Maxinne, aquela vaca inútil, pra me apagar da sua cabeça?
    avatar
    Lízi
    Admin

    Mensagens : 5105
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lízi em Seg Dez 12, 2016 12:29 am

    Gilbert não largou Eien igual.

    — Você é dificil de lidar e eu não ajo do jeito que você quer, mas eu ainda te amo! Você não está pensando direito Eien!

    Kisaki abriu a sua porta e andou até os dois em pantufas muito fofas, com uma camisola branca e rosa e os cabelos soltos meio bagunçados.

    — Você precisa parar Eien.

    Ela disse lhe olhando nos olhos.

    — Eu vejo como se sente, mas precisa parar. O que vai acontecer, vai acontecer. Pode não ser agora, mas vai acontecer. Você deveria saber disso tanto quanto eu. Ficamos com as memórias, precisamos respeitar o tempo que as coisas podem levar. Você precisa ser forte.

    Kisaki queria ajudar, mas não sabia se Eien escutaria qualquer coisa.
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Seg Dez 12, 2016 12:38 am

    – Ah, sim, bem o que eu tava precisando.

    Ela riu e deixou os cabelos caírem sobre os olhos.

    – E então, quando aprendeu a dar conselhos? Quando estava arrasada pelo Saiki ou quando perdeu a todos com suas escolhas mal pensadas? Quem sabe... Quando ficou com aquele cara lá, que te fez feliz. Pelo menos ele sabia te foder, não é? Que bom pra você.

    Os garotos não servem pra isso.

    – Mas que tal a gente parar com esse discurso de dar tempo ao tempo. Estou com cara de quem está interessada nesse papo? Vocês não estão entendendo bem...? As coisas são como eu quero, ou não são. Só pare de me amar e vá... Sei lá... Fazer qualquer coisa inutil como contar estrelas.
    avatar
    Lízi
    Admin

    Mensagens : 5105
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lízi em Seg Dez 12, 2016 12:51 am

    Kisaki revirou os olhos. A Eien de sempre é bem mais ameaçadora e assustadora.

    — Bom pra mim sim, e eu vou ter ele pra mim de novo. Você só está jogando o que tem fora.

    Ela passou por eles e foi para a cozinha.

    — Eu aprendi bastante com as minhas escolhas mesmo...

    E impressionada consigo mesma, Kisaki foi comer alguma coisa. Gilbert é que não sairia do lugar.

    — Não vou parar de te amar. Você sabe...uma vez eu e o Kusame estávamos falando de como a gente te conheceu e de como você nos mostrou uma vida que nunca nem imaginávamos! Kusame disse que você ele viver de verdade, que se tivesse conhecido você antes teria que se ver na obrigação de decepcionar a outra garota, porque o que você mostrou a ele e o que fez por ele, ele só poderia retribuir com te amando pra sempre. Esse Kusame que te amou, só existiu porque você foi lá e pulou nele, mordeu ele, não é? Você que fez isso acontecer! Não desista de tudo, por favor...!
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Seg Dez 12, 2016 1:03 am

    Eien não se importava o suficiente para o que Kisaki dizia pra ter gás de ser ameaçadora ou coisa parecida. Estavam desperdiçando seu tempo.

    – Deve ser por isso que incontáveis vezes ele tentou me deixar e frequentemente não estava nem ai pra minha insatisfação.

    E sorriu.

    – Uma hora você vai cansar e nada disso vai importar, você vai afrouxar esse aperto e eu vou embora. O Kusame morreu. O novo está muito bem dormindo com a outra e você... Já descobriu o que fazer?
    avatar
    Lízi
    Admin

    Mensagens : 5105
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lízi em Seg Dez 12, 2016 1:12 am

    Não vou cansar. Não vou te soltar.

    *Ele segurou firme em Eien.*

    - E se conseguir ir embora, vou passar o resto dos meus dias procurando por você.
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Seg Dez 12, 2016 1:16 am

    – Que bonito, mas veja bem, você vai cansar sim.

    Ela sorriu de canto bem convencida.

    – Vai procurar por cinco minutos e se cansar porque não faz a menor ideia de pra onde eu fui e nem como ir atrás de mim. Por que está insistindo tanto? Está só gastando seu tempo a toa... E o meu.
    avatar
    Lízi
    Admin

    Mensagens : 5105
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lízi em Seg Dez 12, 2016 1:07 pm

    Gil não ia soltar mesmo.

    — Eu vou procurar e cansar e procurar de novo até o fim dos tempos. Eu te amo! Você não entende?!
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Seg Dez 12, 2016 2:11 pm

    – Gilbert, para de repetir essa frase. Repetir eu te amo é tão simples quanto me soltar de você.

    E de repente ele sentiria que não pode mover um musculo sequer. Suas mãos se abririam contra sua vontade. E ela ajeitou os cabelos.

    – Você entende? Não pode fazer nada.

    Ela o liberou de suas ações então.

    – Não tem poder pra isso.
    avatar
    Lízi
    Admin

    Mensagens : 5105
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lízi em Seg Dez 12, 2016 2:33 pm

    Gil realmente não tem poder contra ela e isso o arrasou. Quando livre de seus movimentos, ele ficou apenas derrotado.

    — Meu amor não significa nada pra você...não muda nada...é isso que está me dizendo?
    avatar
    Lih
    Admin

    Mensagens : 5069
    Data de inscrição : 30/06/2014
    Idade : 26

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Lih em Seg Dez 12, 2016 3:06 pm

    – Palavras são palavras, é o que estou dizendo.

    Ela respirou fundo.

    – E que estou de saco cheio de mais do mesmo. E não pense que eu não sei de todas as vezes que você quer ir embora. Estou te dando a oportunidade perfeita de se livrar e mudar de vida. Então sorria.

    Ela estalou os dedos e obteve mais uma garrafa de vinho. Tirou a rosca e bebeu do gargalo.

    Conteúdo patrocinado

    Re: Amor Aeternus: Renaissance

    Mensagem por Conteúdo patrocinado


      Data/hora atual: Qua Jul 26, 2017 5:36 am